Aeroporto no Paraná custará 320 desapropriações

As justificativas são as ampliações do terminal de passageiros, do pátio do aeroporto e da pista de táxi, também com gastos da Infraero

28/04/2011

 Pedro Carrano

de Curitiba (PR)

 

As obras no aeroporto Afonso Pena, o maior do Paraná, estão incluídas nos investimentos do Programa de Aceleração do Crescimento

(PAC). É um dos poucos aeroportos, segundo o Ipea, que pode concluir os trabalhos até a Copa, mas, inevitavelmente, mais de 300 famílias no entorno da pista devem ser desapropriadas, a maioria delas habitando em vilas pobres. Ao todo, formam 320 casas, em 280 lotes. As justificativas são as ampliações do terminal de passageiros, do pátio do aeroporto e da pista de táxi, também com gastos da Infraero.

“Classificada como desapropriação por ‘utilidade pública’ abrangeria área de 850 mil metros quadrados. O interesse é o de apressar as obras e conseguir tirar todas as casas”, informa o advogado Thiago Hoshino, da organização de direitos humanos Terra de Direitos.

Fonte: Brasil de fato, http://www.brasildefato.com.br/node/6167

Anúncios
Esse post foi publicado em Reportagens e marcado , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s