Autorizada licitação para obra do PAC da Copa em Curitiba

Implantação da extensão da Linha Verde Sul será a primeira obra que vai receber recursos do programa. Edital será lançado na próxima semana e obras custarão R$ 15,4 milhões

29/06/2011 | 18:04 | GAZETA DO POVO

A licitação para a implantação da extensão da Linha Verde Sul, a primeira obra que receberá recursos do PAC da Copa em Curitiba, foi autorizada nesta quarta-feira (29) pelo prefeito da capital, Luciano Ducci (PSB). O edital da concorrência será publicado em diário oficial na próxima terça-feira (5) e as propostas poderão ser entregues até o dia 9 de agosto. A licitação tem custo total de R$ 15,4 milhões e as obras podem se estender por até 300 dias. A extensão da Linha Verde Sul será no trecho entre as ruas Sander Roberto da Cunha e Isaac Ferreira da Cruz.

A obra, em um trecho de 1,8 quilômetro da BR-476, prevê a implantação de dez pistas de rolamento, sendo duas para canaletas exclusivas para o transporte coletivo, seis para o sistema viário (três em cada sentido) e duas vias locais de passagem (uma em cada sentido). Além disso, haverá ciclovia, iluminação renovada, paisagismo e calçadas, como no restante da Linha Verde. Também está prevista a construção da Estação Winston Churchill de integração do transporte coletivo, no trecho entre o terminal do Pinheirinho e a Rua Isaac Ferreira da Luz.

Projeto

Esta é a primeira fase das obras de extensão da Linha Verde Sul. O outro trecho, que vai da Rua Isaac Ferreira da Cruz até o trevo do Contorno Sul, tem 1,6 quilômetro e não há previsão para a licitação deste trecho de obras.

O projeto ainda prevê a extensão da Linha Verde Sul até o município de Fazenda Rio Grande. Neste caso, as obras seriam tocadas pela Autopista Litoral Sul, concessionária de pedágio que administra o trecho da rodovia e pelo governo do estado. Segundo a prefeitura, no trecho da rodovia sob concessão estão previstas a reserva de uma área para a linha exclusiva de transporte coletivo, em um trecho de 11,8 quilômetros até Fazenda Rio Grande, e a duplicação da rodovia atéMandirituba. Para isto, a prefeitura investira R$ 13,5 milhões na construção de alças de acesso à rodovia próximo a Ceasa e a Autopista aplicaria R$ 15,8 milhões para a execução da trincheira no local.
Parceria

A duplicação da rodovia está prevista no contrato de concessão da Autopista Litoral Sul. A obrigação da empresa é entregar o trecho entre os quilômetros 117 e 142 até 2016. A intenção é de que os 12 quilômetros iniciais fiquem prontos para a Copa do Mundo de 2014. Já o governo estadual, arcaria com a construção da via exclusiva para o transporte coletivo por meio do Departamento de Estradas de Rodagem (DER). Já a Coordenação da Região Metropolitana (Comec) faria o planejamento para o transporte.

 

Anúncios
Esse post foi publicado em Reportagens e marcado , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s