Ricardo Teixeira entra na mira do povo.

Chefe do comitê local é cobrado pelo governo, bate boca com jornalista inglês e vira alvo de protesto.

Duzentos e oito países assistirão ao vivo a partir das 15 horas a largada da Copa do Mundo de 2014, com o sorteio das Eliminatórias do Mundial, hoje, no Rio de Janeiro. A imagem que chegará ao mundo será a da badalada festa promovida pela Fifa e bancada por dinheiro público brasileiro. Mas o clima não será assim tão amistoso. Especialmente para o presidente da CBF e do Comitê Organizador Local (COL), Ricardo Teixeira.

Do lado de fora da Marina da Glória, onde será o evento para duas mil pessoas, caberá ao forte esquema de segurança, com participação de policiais, civis, federais e militares e agentes do Exército afastar os manifestantes que planejaram protestos contra o cartola. Uma passeata com cerca de mil pessoas, saindo do Largo do Ma­­cha­­do, levará cartazes e uma faixa com os dizeres “Fora Ricardo Teixeira”. “Defendemos uma in­­­vestigação sobre o que acontece na CBF”, explicou o presidente da en­­tidade denominada Frente Na­­­­cio­­nal de Torcedores, João Mar­­ques.

Dentro da estrutura montada para a solenidade, que custará R$ 30 milhões aos cofres da prefeitura e do governo do Rio – e organizada também pela própria filha de Teixeira, Joanna Havelange, diretora-executiva do COL –, o homem mais poderoso do futebol brasileiro testará a sua habilidade de se esquivar das cobranças, sobre as quais já mostrou não estar disposto a responder.

Ontem, na sua primeira aparição na recheada programação pré-sorteio, que começou na terça-feira, Teixeira não deu entrevistas, bateu boca com um jornalista inglês, mandando-o para o inferno e chamando-o de corrupto, e saiu mais cedo da apresentação das cidades-sedes, evitando assim novo contato com a mídia.

Durante a semana, ele recebeu um recado também do governo federal, principal patrocinador do Mundial, cuja organização ele é responsável por encabeçar. “A presidenta Dilma [Rousseff] quer que o Pelé seja a cara da Copa no Brasil”, disse o ministro do Esporte, Orlando Silva. O novo embaixador do Mundial foi nomeado na terça-feira e ontem apareceu no Rio. Mas não na Marina na Glória, reduto temporário da Fifa e do COL, mas no Museu de Arte Moderna do Rio, em evento organizado pelo cerimonial federal.

Questionado várias vezes por sua ausência à frente da Copa até então, Pelé respondeu que “ninguém vai onde não é convidado”. Mas preferiu, contudo, evitar mais “controvérsias.”

Hoje ele estará no sorteio, assim como a presidente Dilma. Tantas celebridades e shows – como os de Ivete Sangalo, Ana Carolina, Ivan Lins, Daniel Jobim e Orquestra de Heliópolis –, devem desviar um pouco o foco dos questionamentos sobre o dirigente.

Passo a passo

1 – As zonas da Ásia, América do Sul, Oceania e América do Norte, América Central e Caribe têm uma vaga para a repescagem. O primeiro sorteio decide esses duelos.

– Cafu e Neymar comandam o sorteio da África. As 24 seleções do continente com o pior ranking disputarão a primeira fase, em mata-mata. Os vencedores se juntarão aos outros 28 países. Então, serão divididas em dez grupos de quatro equipes, que se enfrentarão, todos contra todos, em ida e volta. Os primeiros colocados dos dez grupos passam à 3ª fase, no qual saem os cinco classificados.

3 – Na Ásia, são 20 países distribuídos em quatro potes. Zico e Lucas sobem ao palco para sortearem a distribuição das equi­­pes, que consistirá de quatro grupos de cinco seleções. Os pri­­meiros e segundos colocados de cada grupo formaram duas chaves de cinco. Os dois melhores vão à Copa.

– Será a vez de Bebeto e Michel Bastos participarem do sorteio da zona da América do Norte, América Central e Caribe. 24 seleções serão sorteadas em seis grupos de quatro, sendo que os seis vencedores dos grupos se classificam. EUA, México e Honduras foram colocados no primeiro pote; Jamaica, Costa Rica e Cuba estão no segundo e os vencedores dos seis grupos foram para o terceiro. Então, as seleções serão sorteadas em três grupos. Os dois melhores de cada chave fazem um hexagonaol – os três melhores vão à Copa.

– A zona da Oceania será conduzido por Lucas Piazon e por Za­­gallo. As quatro seleções da re­­gião mais mal posicionadas no ranking disputarão a primeira fase. O vencedor do torneio se junta a outras sete para participar da Copa das Nações. As quatro primeiras colocadas desta avançam. A data, o local e o procedimento do sorteio desta fase não foram definidos.

– A zona sul-americana conta com nove seleções. Elas disputarão um torneio no formato todos contra todos em jogos de ida e volta. As quatro primeiras colocadas se classificam, enquanto a quinta disputa uma repescagem.

7 – Ronaldo e Ganso desvendam a zona europeia. As 53 seleções serão distribuídas em um dois oito grupos de seis equipes e um de cinco. O campeão de cada chave vai à Copa. Os oito melhores segundos disputam mais quatro vagas.

Fonte: http://www.gazetadopovo.com.br/copa2014/eliminatorias/conteudo.phtml?tl=1&id=1152566&tit=Ricardo-Teixeira-entra-na-mira-do-povo

Anúncios
Esse post foi publicado em copa 2014, Reportagens e marcado , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s