Ato do Comitê Popular da Copa de Curitiba integra mobilização nacional contra violações de direitos

Em virtude do Dia Internacional dos Direitos Humanos, dossiê nacional será entregue nas 12 cidades-sede

Na próxima segunda-feira (12), os Comitês Populares das 12 cidades-sede da Copa do Mundo de 2014 participarão do ato de entrega do Dossiê Nacional de Violações dos Direitos Humanos às autoridades do governo municipal e estadual. O documento, produzido pela Articulação Nacional dos Comitês, denuncia as violações de direitos humanos cometidas em função dos megaeventos esportivos e será divulgado neste sábado (10): Dia Internacional dos Direitos Humanos.

No Paraná, o Comitê Popular da Copa irá se reunir, a partir das 9h, na Paróquia São Cristóvão, em São José dos Pinhais. O local foi escolhido devido ao impacto que a construção de uma trincheira na Rua Arapongas trará a vizinhança. Em seguida, haverá uma passeata em direção à prefeitura, Câmara Municipal e Rua XV de Novembro. Nesse mesmo dia, às 13h, a reunião acontecerá em frente à Prefeitura Municipal, no Centro Cívico de Curitiba.  

De acordo com Thiago Hoshino, um dos redatores do dossiê, o documento é uma resposta às violações identificadas nas comunidades atingidas das 12 cidades. “O Dossiê terá visibilidade dentro e fora do país. O Estado brasileiro não pode querer se projetar externamente como promotor da democracia e, internamente, cometer tantas arbitrariedades”, afirma.

Entre os principais problemas apontados pelo documento estão despejos e remoções forçadas, superexploração dos trabalhadores, ausência de informação e participação social, violências contra comunidades pobres e destruição do meio ambiente.                               

Recentemente, a Articulação Nacional dos Comitês populares também redigiu uma nota pública criticando a proposta de Lei Geral da Copa, que assegura à Federação Internacional de Futebol (FIFA), entre outros direitos, a venda e determinação do preço dos ingressos, criação de crimes e justiças especiais e concessão de entrada e permissões de trabalho para estrangeiros. O Projeto de Lei, enviado ao Congresso nacional pela presidente Dilma, deverá ser votado na próxima semana por uma Comissão Especial da Copa.

 Segundo Fernanda Ikuta, integrante do Comitê Popular da Copa de Curitiba, a mobilização social é fundamental nesse momento. “É importante que a população se organize para enfrentar essas ameaças. Direta ou indiretamente somos todos impactados pela realização da Copa”.

 

Contatos:
Andréa Braga – 3317.3225
Thiago Hoshino – 3232.4660
Fernanda Ikuta – 3361.5436

 

Anúncios
Esse post foi publicado em Reportagens. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s